Comissão do Senado aprova abertura de impeachment


A Comissão Especial do Impeachment do Senado Federal aprovou o relatório que pede a abertura de processo contra Dilma Rousseff, em sessão realizada nesta sexta-feira (6). Com a decisão, o texto segue para o plenário da Casa, que deve votá-lo já na próxima quarta-feira (11), quando a presidente pode ser afastada de seu cargo.

Baseado no parecer aprovado pela Câmara dos Deputados no último dia 17 – embasado na denúncia dos juristas Miguel Reale Júnior, Hélio Bicudo e Janaína Paschoal –, o texto de autoria do senador Antônio Anastasia (PSDB-MG), desde sua indicação para a relatoria da ação com posição abertamente favorável ao impeachment, aprovou o relatório por 15 votos a 5.

A aprovação do texto dá corpo ao processo que pede a saída da presidente do Palácio do Planalto, já que, agora, ele segue para o plenário da Casa, onde necessita apenas de maioria simple
s de votos (41 entre os 81 senadores) para que o julgamento seja aberto.
A partir daí, Dilma é afastada da Presidência da República por até 180 dias, tendo seu salário cortado pela metade, e o vice Michel Temer assume a função interinamente até o fim do processo – podendo prolongá-la até o fim do mandato de sua chapa com o PT, em 2018, caso o impeachment seja aprovado.
Veja como votaram os 20 senadores

A favor do parecer (a favor do impeachment):
PMDB
Dário Berger (SC): Sim
Raimundo Lira (PB) - presidente da comissão: não votou
Simone Tebet (MS): Sim
Waldemir Moka (MS): Sim
Hélio José (DF): Sim

PSDB
Aloysio Nunes Ferreira (SP): Sim
Antonio Anastasia (MG) - relator da comissão: Sim
Cássio Cunha Lima (PB): Sim

DEM
Ronaldo Caiado (GO): Sim
PSB
Fernando Bezerra Coelho (PE): Sim
Romário (RJ): Sim

PR
Wellington Fagundes (MT): Sim
PTB
Zeze Perrella (MG): Sim
PP
Ana Amélia (RS): Sim
Gladson Cameli (AC): Sim

PSD
José Medeiros (MT): Sim
Contra o parecer (contra o impeachment):

PT
Gleisi Hoffmann (PR)
José Pimentel (CE)
Lindbergh Farias (RJ)

PCdoB:
Vanessa Grazziotin
PDT

Temário Mota (RR)

Marcadores: